ArbitragemDestaque

Com mensagem otimista de Evandro Carvalho, Néstor Pitana encerra pré-temporada da arbitragem pernambucana

Evento reuniu os principais árbitros do estado em um hotel da praia de Boa Viagem na Região Metropolitana do Recife

O árbitro argentino Néstor Pitana encerrou na noite desta sexta (7), no Recife, a pré-temporada da arbitragem pernambucana. O encontro contou com a presença do presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, além de Salmo Valentim, presidente da Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (ANAF), e de Charles Hebert, secretário de estado de Esporte de Alagoas que fizeram questão de prestigiar o evento.

Durante seu pronunciamento, Evandro ressaltou uma frase célebre de sua gestão ao afirmar que arbitragem não é despesa, mas investimento, algo que infelizmente no meio esportivo acabou virando exceção.

– Vocês desempenham um papel fundamental e merecem ser respeitados e valorizados. Desde que assumi o comando do futebol pernambucano busquei meios para colocar o discurso em prática, até porque arbitragem não é despesa, mas investimento. Teremos uma temporada desafiadora pela frente e eu tenho certeza que o sentimento é o de excelência não só fora de campo com a palestra do Pitana, mas no campo de jogo com qualidade e acerto nas decisões.

Cotado para ser anunciado como presidente da comissão de árbitros da CBF, Salmo Valentim disse que o Brasil possui os melhores árbitros do mundo, mas a falta de gestão impede que talentos como Néstor Pitana sejam revelados.

– Temos um país gigante que possui diversos profissionais em busca de oportunidades. A igualdade na arbitragem precisa ser uma prioridade para que novos talentos como o que aqui estamos vendo sejam revelados. Chega de projetos pessoais de poder. Temos que trabalhar pelo coletivo, buscando nas pessoas o que elas possuem de melhor. Só assim poderemos evoluir.

Em um bate-papo descontraído com os árbitros, Pitana falou sobre a superação que norteou sua carreira e revelou detalhes que o fizeram chegar ao sucesso no futebol.

– Honestidade e disciplina. Não há outra maneira de você conseguir vida longa na arbitragem. No futebol me realizei como árbitro e tive a oportunidade de apitar em vários países do mundo. Mas o que me fez alcançar esse patamar foram o apoio da minha família, o meu amor pelo futebol e, claro, as bençãos de Deus na minha vida.

Acostumado com a pressão de conduzir grandes espetáculos do futebol, Néstor falou sobre o árbitro de vídeo, tecnologia que fracassou no Brasil e que não é utilizada no futebol argentino.

– Em meu país não existe o VAR, mas nos torneios internacionais que tive a oportunidade de estar, essa ferramenta complementou meu trabalho. Acredito que tudo o que for benéfico para a arbitragem deve ser utilizado para que o resultado sempre seja legitimado. As pessoas as vezes esquecem, mas somos seres humanos.

No fim da pré-temporada, simpático, Pitana que compareceu ao evento ao lado de sua esposa, Romina Ortega, fez questão de posar para fotos com a humildade que o fez chegar na final da Copa do Mundo.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios