ArbitragemDestaque

Os últimos dias de Leonardo Gaciba na CBF: Glória, poder e solidão

Ex-árbitro FIFA deve ser demitido por Ednaldo Rodrigues a qualquer momento, após fracasso no comando da arbitragem brasileira

 

Ele tinha tudo para fazer um grande trabalho, mas seu método arcaico e centralizador, acabou fazendo com que sua ‘vaidosa’ gestão fosse apontada como a pior da história recente da arbitragem brasileira, semelhante ao que vimos nas duas vezes em que Sérgio Corrêa, por incrível que possa parecer, comandou a pasta.

Às vésperas de ser demitido da CBF, Gaciba mudou os hábitos. Levou toda a família de volta para Porto Alegre e sempre que volta para a capital gaúcha, geralmente aos fins de semana, não manda emitir a passagem de retorno, justamente por saber que a qualquer momento sua demissão pode ser confirmada.

Com uma gestão autoritária que priorizou vídeos sem sentido e que não atuou em parceria com as comissões estaduais de arbitragem, ele assumiu o CNA prestigiado pelos anos que passou como comentarista de arbitragem da Globo. Mas pouco tempo depois, os resultados mostraram que ter sido FIFA e comentarista da TV, não pode ser parâmetro para alguém gerir uma das pastas mais espinhosas do futebol.

Depois de se desentender e quase ir às vias de fato com Sérgio Corrêa, que também deverá ser demitido da CBF, Gaciba passou o dia de hoje inquieto. Segundo fontes da Tribuna na CBF, a insatisfação da alta cúpula aumentou essa semana após patrocinadores da entidade questionarem, oficiosamente, algumas pessoas sobre as críticas que o presidente da comissão vem sofrendo. Essa exposição negativa foi um dos principais motivos para a sua queda anunciada hoje, por Ednaldo Rodrigues, em entrevista à Globo.

Professor de educação física, Leonardo Gaciba da Silva foi um dos melhores árbitros do país em sua época. Cotado para Copa do Mundo, sua carreira não foi adiante pelas constantes reprovações físicas que acabaram por antecipar a sua aposentadoria do futebol precocemente.

Com as saídas de Sérgio Corrêa e Leonardo Gaciba, uma reformulação completa deve ocorrer na CBF nas próximas semanas. Dentro de tampas polêmicas, uma das saídas mais comemoradas é a de Alício Pena Junior, dirigente arrancado da FIFA na gestão Corrêa, mas que, anos depois, acabou sendo empregado na entidade por ele, assim como outros diversos personagens, árbitros ou não, que até hoje lá estão graças aos pedidos de ‘Marcelo de Carvalho’.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios