ArbitragemDestaque

Escândalo na arbitragem brasileira: árbitros “pagam diárias” para instrutores em torneios promovidos pela CBF

Objetivo é o de fazer lobby com instrutores que são designados nos jogos nacionais, na busca constante por relatórios favoráveis que os possa beneficiar em novas escalas

Rio de Janeiro – Ser instrutor de arbitragem da CBF virou, para muitas pessoas, um grande e rentável negócio. Em troca de escalas, árbitros e auxiliares em um passado não muito distante, dividiam ou davam parte de suas taxas recebidas nos jogos para diretores de arbitragem e membros de comissões, atitude muito comum que nos bastidores era conhecida como “pedágio”.

Mas com o passar do tempo o lobby ficou mais atrativo. Em diversos jogos nacionais, mesmo recebendo diárias para custearem suas estadias nos hotéis, alguns instrutores, sem o conhecimento do presidente da comissão nacional, Leonardo Gaciba, que atuam nas partidas oficiais da CBF, agora passaram ter suas despesas pagas não pelos clubes, como naturalmente era, mas por alguns árbitros que resolveram “presenteá-los”.

“Fiquei com vergonha. Estávamos no hotel e na hora que o instrutor chegou do café, já estava com todas as suas contas pagas. E o árbitro ainda nos fez dividir o valor com ele. Não acho isso justo, sobretudo porque essas pessoas também recebem para estarem ali”, conta um árbitro que por motivos óbvios, não quis ser identificado.

A prática não é ilegal, mas no mínimo viola as boas práticas exigidas pela entidade e, por essa razão, precisa ser denunciada pelos árbitros diretamente ao presidente da CBF, Rogério Caboclo, que certamente até então não sabia que essa prática ocorre.

Enquanto sua gestão investe milhões de reais na categoria, parte dela, em troca de escalas infelizmente é capaz de tudo, inclusive de pagar despesas de terceiros na ilusão de se beneficiar.

Nós procuramos a comissão nacional de arbitragem que até o fim desta reportagem não se manifestou.

 

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios