ArbitragemDestaque

Luiz Flávio de Oliveira e seu futuro incerto no futebol

Aos 42 anos de idade, árbitro paulista sente o peso do escudo FIFA e coleciona uma série de lesões em sua carreira

Rio – Chegar à FIFA é o sonho de todo árbitro que trabalha para conquistar uma posição de destaque no futebol. Mas se por um lado muitos dos que chegam atingem esse objetivo, por outro, a história pode ser bem diferente.

O estado de São Paulo em um passado não muito distante sempre foi celeiro de grandes árbitros para o Brasil. Mas de uns tempos para cá, especialmente após a saída de Marco Polo Del Nero da Federação Paulista de Futebol (FPF), infelizmente o panorama de sucesso encontrado antigamente hoje está bem longe do que era.

Um dos exemplos disso é a permanência do inconstante Luiz Flávio de Oliveira, árbitro que chegou à FIFA por meritocracia, mas que acabou permanecendo no quadro pela política, tendo em vista não só a quantidade de lesões que teve, bem como, a sua drástica queda técnica no campo de jogo.

Sentir o peso do cobiçado escudo branco é algo comum na carreira do árbitro. Especialmente hoje, como as inúmeras circulares e exigências ao qual o profissional é submetido, sua naturalidade acabou dando lugar ao medo de errar e, consequentemente, de estar fora da próxima escala.

Sem um aproveitamento internacional recorrente e com pouquíssimas chances físicas de permanecer na próxima temporada no quadro da FIFA, São Paulo vive um momento de incertezas com um escudo que tinha tudo para despontar, mas que muito em breve provavelmente estampará a camisa de outro árbitro.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios